Todas as Cidades
Histórico
Chuvas

Semeadura: projeto-piloto avalia semeadoras

13/10/2021

Semeadura: projeto-piloto avalia semeadoras
Na propriedade da família Gehring, projeto gerou semeadura bem-feita (Clique para ver mais imagens)
Área semeada após a manutenção da semeadora: emergência uniforme

O produtor de soja brasileiro perde cerca de 20 sacas por hectare por erros no processo de semeadura. A maioria das falhas ocorre por falta de manutenção e regulagem adequada da semeadora. Para auxiliar na busca por maior eficiência nessa arrancada de safra, a Cotrijal desenvolveu projeto-piloto que avaliou 29 equipamentos.

 

O projeto foi desenvolvido em parceria com a Geração Agro, empresa com larga experiência nesse tipo de avaliação, e com a Monsanto. Consistiu em realizar um diagnóstico completo da semeadora, apontando desgastes, folgas, peças quebradas ou com necessidade de ajustes. Todos os dados foram registrados em uma plataforma e geraram um relatório para que o produtor tenha em mãos o diagnóstico completo da semeadora e o potencial de perda.

Foram 385 linhas e 11.098 itens avaliados nas 29 semeadoras, com identificação de perda potencial de R$ 7 milhões, contando todos os ajustes necessários. “Um verdadeiro pente fino nos equipamentos e com uma abordagem simples e nada invasiva, pois as manutenções sugeridas cabia ao produtor decidir se ia fazer ou não”, explica o coordenador de Validação Agrodigital da Cotrijal, Leonardo Kerber.

O associado Rogério Gehring, de Victor Graeff, ficou muito satisfeito. Ele sabia dos itens que precisavam ser trocados, mesmo antes da avaliação do técnico, mas não imaginava o potencial de perdas. “Investimos R$ 6 mil na manutenção indicada e deixamos de perder R$ 90 mil, aproximadamente, considerando o preço atual do milho”, revela.

A família está avaliando a substituição da semeadora, que tem 11 anos de uso, mas entendeu melhor não adiar a manutenção para garantir a uniformidade da semeadura já nesta safra. “O milho emergiu de forma uniforme, valeu a pena”, destaca Rogério, informando que antes do plantio as duas semeadoras da propriedade passam por manutenção. “Normalmente, os produtores dão mais atenção à manutenção da colheitadeira, mas semeadura bem-feita é fundamental para começar a safra com o pé direito”.

Números do projeto
- 29 semeadoras avaliadas
- 385 linhas
- 11.098 itens
- R$ 7.268.979,00 foi o potencial de perdas

 

Leia a notícia completa na edição de setembro do Jornal Cotrijal.


Semeadura: projeto-piloto avalia semeadoras Área semeada após a manutenção da semeadora: emergência uniforme