Todas as Cidades
Histórico
Chuvas

Cotrijal alerta: usar dessecante sem registro é proibido

06/10/2015

Cotrijal alerta: usar dessecante sem registro é proibido
Gelson Lima: produtor deve buscar orientação
Para garantir que o alimento que chega a mesa do consumidor seja seguro, o Ministério da Agricultura, o Ministério Público e a Vigilância Sanitária prometem intensificar nos próximos dias ações de fiscalização em lavouras de trigo e cevada e também junto a indústrias, cerealistas e cooperativas. O motivo é o descumprimento, por parte de muitos produtores, da legislação que proíbe o uso de dessecantes sem registro para essa finalidade em pré-colheita. Essa prática pode resultar em grãos contaminados pelo produto e quem for flagrado terá seu nome divulgado pelos órgãos fiscalizadores.

Práticas como dosagem inadequada de defensivos, mistura de grãos com sementes tratadas e desrespeito aos prazos de carência para o consumo também estão na mira dos órgãos de fiscalização.

Na Cotrijal, a produção de alimentos de qualidade e livres de contaminantes é uma preocupação constante. A cooperativa tem um trabalho consistente de manejo integrado de pragas, invasoras e doenças, produção integrada e certificação de unidades armazenadoras, mas vai intensificar ainda mais as estratégias de prevenção. A ideia é sensibilizar os produtores e colaboradores a seguirem a legislação e adotarem sempre as melhores práticas agronômicas.

"É compromisso de toda a cadeia produtiva produzir alimentos seguros e a Cotrijal está fazendo a sua parte", garante o superintendente de Produção Agropecuária, Gelson Melo de Lima. Ele adianta ainda que a cooperativa vai coletar e arquivar uma amostra para cada carga de trigo e cevada recebida dos produtores. A medida é preventiva e será adotada por questão de segurança.

Lima alerta ainda que mesmo que o trigo não atenda o padrão exigido pela indústria e seja destinado para ração animal, a dessecação não pode ser feita. "A orientação é que o produtor, em caso de dúvida, fale com o seu assistente técnico", informa.

Formas de contaminação - Durante o processo de produção e comercialização do trigo e cevada, os grãos podem ser contaminados por diversos tipos de agentes físicos (fragmentos de insetos, pedras e outros materiais), biológicos (micro-organismos, ácaros, pombos e roedores) ou químicos (micotoxinas, resíduos de pesticidas e metais pesados).

PAS Trigo - A Cotrijal participou, no dia 18 de setembro, na Embrapa Trigo, de uma reunião com o grupo coordenador do Programa Alimentos Seguros - PAS Trigo (Ministério da Agricultura do Rio Grande do Sul-MAPA, Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial-SENAI e Embrapa Trigo). Durante o encontro, foi definido que será elaborado um plano de trabalho, envolvendo todos os integrantes da cadeia produtiva do trigo, com ações que assegurem a qualidade do trigo desde a produção até a armazenagem.

ENTREVISTA - Confira no site www.cotrijal.com.br, no link Rádio Cotrijal, entrevista sobre o assunto com o superintendente de Produção Agropecuária, Gelson Melo de Lima.