Todas as Cidades
Histórico
Chuvas

Pesquisadores estudam semente de soja resistente à seca

25/06/2009

Há 14 anos, a Embrapa Soja tem parceria com o Japan International Research Center for Agricultural Sciences (Jircas), instituto de pesquisa vinculado ao governo japonês, para o desenvolvimento de novas variedades. Este instituto detém a patente de um gene tolerante à seca que é utilizado nas pesquisas com soja aqui na Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária.

Os estudos estão adiantados. Agora, o gene será liberado para pesquisas com feijão, algodão, cana de açúcar e milho.

Na semana passada, o presidente do Jircas, Kenji Iiyama, visitou a Embrapa Soja em Londrina, no Paraná, a fim de conhecer as instalações e equipamentos utilizados nas pesquisas com o gene Dreb, sigla em inglês para a "proteína de resposta à desidratação celular". Segundo o empresário, o instituto investe alguns milhares de dólares nas pesquisas porque o Japão está preocupado com a segurança alimentar.

Iiyama diz que o seu país importa alimentos principalmente do Canadá, dos Estados Unidos e da Austrália. O Brasil pode ser mais um fornecedor importante a partir das pesquisas da Embrapa. Um novo projeto que começou este ano vai estender as pesquisas para quatro culturas fundamentais para a agricultura.

Pela parceria, o material genético será repassado às unidades da Embrapa que trabalham com as culturas. O Jircas não quer divulgar os valores que repassa ao Brasil. Para o chefe geral da Embrapa Soja, Alexandre Catelan, o importante é manter a colaboração. Já há estudos para a liberação de pesquisas no setor também para trigo, brachiária e eucalipto.

Fonte: Canal Rural