Todas as Cidades
Histórico
Chuvas

Cotrijal realiza 8º Seminário de Líderes

26/05/2009

Em sua oitava edição, o Seminário de Líderes de Núcleo realizado pela Cotrijal de 21 a 23 de maio, na cidade de Pelotas, surpreendeu pelo nível dos debates, firmando-se como um dos mais importantes fóruns de participação do quadro social na gestão da cooperativa.

O presidente da Cotrijal, Nei César Mânica, disse na abertura do seminário que a velocidade das mudanças, principalmente no segmento do agronegócio, é muito grande nos dias atuais, e que isso exige um comprometimento intenso de todos os envolvidos. “Nós como cooperativa, precisamos trabalhar unidos e evoluirmos permanentemente”, destacou, reconhecendo que as preocupações, as reivindicações e os caminhos apontados pelo quadro social em seminários como este, é que dão respaldo às ações da direção, de forma a atender os desafios do mercado.

Nei César Mânica lembrou que o fantástico aumento de produtividade obtido pelos associados da Cotrijal nos últimos 10 anos é fruto do trabalho desenvolvido nas comunidades, via assistência técnica, profissionalização, programas de incentivo, e disponibilização de serviços e produtos de boa qualidade.

O seminário deste ano se diferenciou dos demais por conter em sua programação atividades teóricas e práticas. A primeira parada foi em Caçapava do Sul, ainda na manhã do dia 21, para uma visita à indústria de calcário Dagoberto Barcelos. O grupo pôde conhecer todo o processo de exploração deste corretivo, desde a identificação da rocha até o beneficiamento final e expedição.

Á noite, já em Pelotas, no hotel Turis Executive, local de hospedagem, os líderes e os conselheiros se reuniram para um amplo debate. Com o subsídio de dados apresentados pelo gerente de Desenvolvimento Cooperativista, Enio Schroeder, eles trabalharam, em grupos, a questão: competitividade X oportunidade. Embora com abordagens próprias, houve consenso nas respostas. “Todos entenderam que a oportunidade são pode ser avaliada como um fato estanque, um negócio eventual, mas como a soma de ações que geram um resultado positivo. Os líderes reconheceram que o trabalho realizado pela Cotrijal consegue agregar ganhos indiretos (acesso à tecnologia, informação, conhecimento), e ganhos diretos (aumento de produtividade e bons negócios na compra de insumos e venda de produtos)”, avalia Schroeder. Eles também fizeram sugestões para melhorar a cooperativa e aumentar o grau de fidelização e participação dos associados.